Mulher agredida e abandonada em estrada do ES recebe alta e deixa hospital em Carangola

11 de março de 2019

Família está cuidando de Jane Cherubim, que foi vítima do ex-namorado. Jonas Amaral é procurado por tentativa de feminicídio e está foragido.

 

A mineira Jane Cherubim, de 36 anos, recebeu alta do Casa de Caridade em Carangola no início da noite deste domingo (10). O médico e provedor, José Anchieta Pereira, explicou que ela já estava apta a continuar o tratamento fora do hospital, dando sequência com medicação oral e apoio psicológico.

Ela estava internada desde segunda (4) quando foi espancada e abandonada em uma estrada na região do Caparaó capixaba. O suspeito do crime é o namorado, Jonas Amaral, que está foragido.

O irmão Salvador Cherubim contou ao G1 que foi um momento comemorado pela família, que está unida no apoio à Jane.

“Foi uma noite de muita alegria, todos reunidos em família e recebemos apoio de muitas pessoas. Jane reencontrou com os filhos, o pequeno ainda não tinha noção do que houve, foi muito emocionante”, afirmou.

Segundo Salvador, ainda é difícil para Jane mencionar tudo o que sofreu, mas a recuperação dela surpreendeu.

“Ela conseguiu se recuperar muito rápido. Até brinquei que ela parecia o Wolverine. O trauma ainda é grande, com apoio da família, psiquiatra e psicólogo. Ela passa mal toda vez que tenta mencionar o assunto, vamos ter que rever algumas coisas da rotina até ela se sentir bem”, comentou.

No momento, Jane está sendo cuidada pela família, que espera que o Jonas Amaral seja preso.

“Jane não ficará sozinha. Temos sempre alguém com ela. No entanto, ela mencionou como vai voltar à vida com ele solto. Precisamos que esta pessoa seja encontrada, para que não caia no esquecimento, não se torne mais um caso”, ressaltou Salvador Cherubim.

O caso segue sob investigação da Delegacia Regional de Alegre, com apoio da Polícia mineira, já que o suspeito residia em Espera Feliz (MG).

A Polícia conta com a colaboração da população e qualquer contribuição para identificação de suspeitos podem ser feitas por meio do Disque-Denúncia 181 ou pelo disquedenuncia181.es.gov.br. O sigilo e anonimato são garantidos.

Depoimento

O delegado de Polícia Civil, Dedier de Carvalho escutou a vítima na tarde dessa sexta (8). Em depoimento, Jane Cherubim contou que eles estavam em processo de separação e as agressões tiveram início porque ela se negou a tirar uma foto com ele.

“Ele pediu para tirar uma fotografia e ela negou a noite toda em razão de um processo de separação deles, eles iriam se separar em dois meses. Em virtude disso, na saída, eles iam dormir na casa da mãe dela em Pedra Menina, mas ele pegou o caminho oposto e ela desconfiou”, contou o delegado.

A partir dessa desconfiança sobre o caminho tomado pelo namorado, em uma subida da estrada, ela arrancou a chave da ignição e a atirou pela janela do automóvel, fazendo com que o carro parasse.

“Ele pegou então o celular dela e olhou imagens. Segundo ela não tinha nada e a razão dele ter a agredido foi porque era muito possessivo e muito ciumento. Eles já estavam nesse processo de separação e por causa da foto que ela não quis tirar ele começou a agressão. Ela então pediu para que ela não a matasse e quando ela acordou já estava no hospital”, explica o delegado. G1

 

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia