Comitê de enfrentamento à covid-19 justifica o fechamento do comércio de Guanambi

26 de julho de 2020

O Comitê de Enfrentamento à Covid-19, neste sábado, 25, preparou uma nota para ser publicada nas redes sociais explicando o cenário epidemiológico de Guanambi e justificando para a população porquê a administração pública não está se precipitando ao fechar o comercio à partir do dia 28 de julho, terça-feira, ao invés de fechar só os bares.

A nota explica que no “dia 25/06 o município contabilizava 12 casos positivos em RT-PCR, em um intervalo de 30 dias atingimos o quantitativo de 82 positivados, o que representa um aumento de 584% no número de casos. A média móvel de 1,9 resultados positivos, alcançou média 4, e os últimos registros são de 7 casos.

No PA COVID-19 a média de 10 atendimentos, hoje, encontra-se em 30 atendimentos/dia, o que acarreta no aumento do número de coletas e de pessoas aguardando resultados. Outro fator de grande preocupação são os dois pacientes internados que aguardam regulação há mais de 4 dias.

Os leitos de UTI Covid-19 que são referência para o município são em Vitória da Conquista e Salvador, ambos encontram-se com mais de 80% de ocupação, o que justifica o atraso na regulação dos pacientes.

Por todas as razões, a medida temporária se faz necessária e urgente, a fim de que haja resultados satisfatórios no controle da ascensão da curva de contágio e com isso aumentar a capacidade de resposta salvando o máximo de vidas possível”.

De acordo boletim emitido pela secretaria municipal de saúde de Guanambi, hoje, 26, um dos pacientes internados teve alta e foi para casa, o outro aguarda a regulação para Vitória da Conquista ou Salvador.

O Decreto 806 de 24 de julho, publicado no diário oficial da prefeitura restringe os lojistas, restaurantes e demais comércios, exceto os serviços essenciais, a trabalharem no sistema Delivery e Drive Thru, ou seja com o sistema de entrega em casa ou entrega na porta da loja a partir do dia 28 de julho.

O decreto causou muita preocupação aos empresários, inclusive os lojistas das empresas Real Calçados e Real Confecções no sábado, 25, colocaram faixas em frente as lojas dizendo que o comércio estava de ‘luto’.

A nossa reportagem entrou em contato com o gerente da Real Calçados sobre o uso da faixa e ele justificou sua preocupação com o desemprego dos funcionários, porém se preocupa com a vida.

Nota do Comitê

Por Neide Lu – Portal fala Você Notícias

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia