Deputados votados na região votam “sim” para salvar Temer

27 de outubro de 2017

Nesta quarta-feira (25), após mais de 12 horas de sessão, a Câmara dos Deputados rejeitou por 251 votos a 233 (com duas abstenções e 25 ausentes), enviar ao Supremo Tribunal Federal (STF) a segunda denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB), apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR). Temer foi denunciado pelos crimes de organização criminosa e obstrução de Justiça. A denúncia rejeitada pela Câmara também inclui os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral), acusados de organização criminosa.

O Deputado Federal Arthur Maia (PPS) demorou apenas um segundo para votar sim para salvar o presidente Michel Temer da investigação no STF, ao contrário da maioria dos colegas, Maia preferiu o silêncio, ele deu o voto 217 acompanhando relatório que pedia o não encaminhamento da denuncia. Outros deputados que foram votados na região de Guanambi também votaram contra o prosseguimento das investigações, é o caso de José Rocha (PR), Cláudio Cajado (DEM) e do irmão de Geddel, o deputado Lúcio Vieira Lima (PMDB). Daniel Almeida (PCdoB), mais votado em Guanambi no ano de 2014 votou não como já era de se esperar. Outros deputados votados na região votaram não, é o caso dos petistas Jorge Solla e Waldenor Pereira.

Horas antes da votação, Arthur Maia participou do programa Jornal da Cidade, do radialista Bonny Silva da Rádio Cultura FM de Guanambi. Maia falou sobre a chegada da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), que segundo o deputado, pode começar a funcionar em Guanambi já em 2018. Ele informou que no próximo dia 6 de novembro estará em Guanambi, juntamente com representantes da UFOB para dar início à implantação do Campus. Agencia Sertão

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia