Notícias sensacionalistas: por que o horror nos fascina? Por Maria de Lourdes, psicóloga

19 de julho de 2021

Maria de Lourdes Silva, psicóloga clínica, especialista em terapia cognitivo-comportamental clínica, mestranda em educação na Uesb, fala sobre notícias sensacionalistas: por que o horror nos fascina?

A jornalista Neide Lu, nesta segunda, 19, resolveu conversar com uma psicóloga para entender quais os efeitos que as notícias sensacionalistas causam sobre a saúde emocional do ouvinte e telespectador.

A psicóloga Lourdes Silva iniciou a conversa explicando que notícias sensacionalistas são feitas para gerar um espetáculo, para trazer pessoas para assistirem, quer seja na internet, nos programas de televisão, com o intuito de esmiuçar a dor, a morte, o extraordinário, que é aquilo que sai das nossas questões que acontecem no dia a dia.

Quando a psicóloga se refere a internet, ela diz que veio para potencializar muito mais este quadro, e com isso gera o aparecer, a exposição, gerar impressões em quem está seguindo, e se estou nesta invisibilidade é praticamente uma morte, ou seja, eu preciso de seguidores que curtam esses likes, e isto faz com que as pessoas utilizem as piores falas e imagens pra poder trazer este público.

Segundo Lourdes, o horror está relacionado com questões aversivas a nós mesmos quanto a sociedade. Esse horror, essas transmissões, elas vem expor estas questões que não só são individuais, mas também sociais, e esse horror nos fascina.

Voltando para os tipos de horrores que a mídia propaga, Lourdes fala das transmissões, que em 1993 houve transmissão de suicídio no Programa Aqui Agora, uma moça que foi transmitida cometendo o suicídio, com o intuito de gerar audiência, gerar lucro, afirma. Outro exemplo de sequestro, foi o caso da Eloá, a caçada com Lázaro Barbosa recentemente.

Outra questão é que a mídia serve para atualizar o infrator. E a consequência dessa transmissão é a banalização das questões envolvidas, que são muitas vítimas, familiares, pessoas que estão naquele ambiente, e faz com que os laços sociais se afrouxem.

A sociedade vai perdendo esse papel e vai perdendo as dimensões desses enlutados também, “parece que a gente apaga a dor do outro para ser notícia”, pontua a psicóloga.

Por que o horror da notícia chama tanto a atenção da população? Lourdes diz que “são vários os motivos, primeiro porque vira um espetáculo,  outra coisa, na verdade cria atenção, cria heróis, cria vilões nessa história, faz com que a gente perceba que aquele sujeito faça o que a gente não faz, meio que nos fascina, a exemplo do maníaco do parque que até mulheres mandaram cartas para casar com ele.  Outro ponto é a empatia para quem perdeu os seus familiares.

Dê um clique e veja quais são as consequências que essas notícias geram para a saúdedas pessoas. 

Assista o vídeo a partir dos 40″ e confira sobre o assunto:

De acordo à Lei 9.610/1998, que trata sobre os direitos autorais, não é permitido à propagação desta entrevista ou fragmentos, em outros veículos de comunicação, bem como em redes sociais, sem a solicitação de autorização a este veículo de comunicação.

Por Neide Lu – Portal Fala Você Notícias

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia