Guanambi: Superintendência de Trânsito faz balanço dos acidentes no perímetro urbano em janeiro

6 de fevereiro de 2020

O alto índice de mortos e feridos em acidentes em vias públicas em todo o mundo aponta para um quadro complexo da sociedade atual, levantando questões sobre o papel do Estado e dos cidadãos na segurança do trânsito, e o impacto na economia e na saúde pública. Mesmo com um índice baixo de acidentes com vítimas em Guanambi é necessário que a administração municipal se preocupe com os casos existentes e reforce o trabalho de promoção da vida, ordenamento do trânsito e fiscalização, juntamente com demais órgãos como a polícia militar e o departamento Estadual de Trânsito.

De acordo a Superintendência Municipal de Trânsito de Guanambi (Smtran), em 2018 foram registrados no perímetro urbano de Guanambi 185 acidentes, havendo um aumento em 2019 para 227 acidentes.  Em janeiro de 2020 aconteceram  os seguintes registros:

  • Acidente com vitima:   7 (Sete), sendo quatro do sexo masculino e três do sexo feminino;
  • Acidente sem vitima:  16 (Dezesseis), totalizando 23 registros.

Porém, nos 23 acidentes foram envolvidos  45 veículos, sendo  32 carros e 13 motos.

O número de casos registrados em janeiro de 2020 coincide com o mesmo número em 2019.

O Fala Você Notícias procurou o coordenador da Smtran para saber os motivos dos acidentes, Rogério Mota,  relata que a maioria ocorreram devido a falta de atenção dos condutores em relação a sinalização do trânsito, e ainda pontua que “as colisões ocorridas foram frontal e lateral”.

As estatísticas de trânsito no Brasil

Dados do Ministério da Saúde sinalizam que houve no ano de 2015 (dados mais recentes disponíveis) 38.651 mortes em vias públicas, patamar que coloca o Brasil na quinta colocação entre os países com o maior número de vítimas de trânsito. Os números apontam para um quadro complexo, suscitando questões sobre o papel do Estado e dos cidadãos na segurança do trânsito, e o impacto na economia e na saúde pública.

Em abril de 2018, entrou em vigor no Brasil uma lei federal  que prevê o endurecimento das punições em acidentes de trânsito com vítimas no caso de envolvimento de motoristas que estavam sob influência do álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência. Sabe-se que as mortes no trânsito podem estar relacionadas à um conjunto de fatores, que englobam desde a desorganização do trânsito, as más condições dos veículos e das estradas, até o comportamento dos usuários e a pouca punição conferida aos infratores. Por Neide Lu / Portal Fala Você Notícias

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia