Incêndio em fazendas de Guanambi queimam cerca de 6 hectares destruindo a vegetação

7 de agosto de 2020

Extensão do incêndio nas fazendas

A brigada voluntária de combate à incêndios da Superintendência Municipal de Trânsito (Smtran), nesta terça, 04, às 14h, foi acionada para apagar mais um incêndio que atingiu a fazenda Lagoa da Cabaça e a fazenda Merilu a 3 Km de Guanambi, saída para Matina, que devastou cerca de 6 hectares destruindo a vegetação.

Segundo moradores das fazendas o fogo partiu do condomínio residencial Gurungas que emitiu fagulhas do outro lado da pista e foi se alastrando. Os brigadistas conseguiram apagar o fogo dentro da fazenda Merilu antes que atingisse os animais bovinos e caprinos. “Foi desesperador. Antes do fogo começar ainda bem que eu tinha prendido os carneiros”, disse o caseiro, que o tempo todo ajudou apagar o fogo utilizando palhas de coqueiro. “Eu cansava, parava um pouquinho e continuava”, afirmou.

De um lado a faz. Merilu e do outro margens da estrada faz. Lagoa da Cabaça

De acordo o coordenador de Trânsito, Rogério Mota, foram utilizados para apagar as chamas os dois carros caminhões de combate: AC1 e AC3 e 3 caminhões pipas e cerca de 30 mil litros de água.

Os brigadistas voluntários Camilo, Miqueias, Eloy e o pipeiro Tarcísio realizaram todo o serviço de combate às chamas.  Moradores vizinhos também ajudaram no combate as chamas.

De acordo informações repassadas pelos agentes o fogo foi só foi controlado por volta das 19h, foram 5 horas de trabalho intenso. 

No mesmo horário em que a brigada estava cuidando deste incêndio a Smtran foi acionada para apagar fogo em um lote no Bairro Morada Nova, lote murado, cheio de mato, ao lado de várias residências.

A  reportagem do Fala Você Notícias esteve no local e percebeu que as fazendas ficam bem próximas ao lixão de Guanambi e nas margens da estrada a população tem descartado os mais variados tipos de lixos sem nenhuma preocupação com o meio ambiente.

A prática de queimadas enquadra-se na Lei de Crimes Ambientais contra a Natureza, n° 9.605, de 12/02/1998 tipificada como crime ambiental com possibilidade de reclusão de 1(um) a 4(quatro) anos, além de multa. Portanto, denuncie ou peça ajuda pelo 77 99962-2108 – Smtran, 77 9960-8637 – Secretaria Municipal de Meio Ambiente ou o 190  – Polícia Militar.

Por Neide Lu – Portal Fala Você Notícias

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia