Taxa oficial de desmatamento é 42% maior do que apontava sistema de alertas do Inpe

19 de novembro de 2019

Prodes registrou 9.762 km² de desmatamento consolidado entre agosto de 2018 e julho de 2019. Já o Deter emitiu alertas para 6.833,9 km² no mesmo período.

A taxa oficial de desmatamento na Amazônia Legal divulgada nesta segunda-feira (18) é 42,8% maior do que os números já divulgados antes nos alertas de desmate.

A comparação leva em conta dois sistemas do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe): os dados mais recentes são do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), que é divulgado uma vez por ano e verificou área de 9.762 km² desmatados entre agosto de 2018 e julho de 2019.

Já o Sistema de Detecção de Desmatamento em Tempo Real (Deter) havia emitido alertas para um total de 6.833,9 km² para o mesmo período. O Deter é um sistema de atualização diária, cujo balanço que apontava a tendência de alta já era conhecido desde agosto.

A diferença entre Prodes e Deter já era esperada por pesquisadores e até mesmo pelo governo. Os dois sistemas têm propósitos e características distintas e o Prodes, historicamente, apresenta números maiores.

Entretanto, neste ano, a credibilidade do Deter chegou a ser questionada após o sistema apontar alta expressiva nos alertas, sobretudo em julho e agosto.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, já afirmou que pretende contratar um novo sistema para substituir o Deter. Em julho, Salles disse que o país “precisa ter um sistema melhor de fiscalização”.

Nesta segunda-feira, o ministro esteve presente na apresentação dos dados do Prodes e afirmou que na quarta-feira (20) deve ocorrer uma reunião em Brasília para tratar das ações do governo para conter o desmatamento. G1

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia