PM reserva é preso por abuso sexual de adolescente; caso está sendo investigado

25 de julho de 2021

Foto: Ilustrativa

Um capitão PM da reserva, que atuava como diretor de disciplina na Escola Josefina Teixeira de Azevedo,  foi preso na manhã da última quinta-feira, 22, por policiais da Corregedoria Geral acusado de abuso sexual contra uma menina de 12 anos. O capitão não teve o nome divulgado devido o processo tramitar em segredo de justiça, por determinação do juiz. A prisão ocorreu em sua residência na cidade.

O comandante do 17º Batalhão de Polícia Militar de Guanambi, Ten. Cel. Arthur Mascarenhas, neste sábado, 24, emitiu esclarecimentos sobre o caso à imprensa, relatando as providências tomadas assim que tomou conhecimento do triste fato há uns 40 dias.

De acordo o comandante Mascarenhas, imediatamente o oficial foi desligado e proibido de adentrar às dependências da Escola.

Ele procurou conversar com os pais da menor e garantiu absoluto e irrestrito apoio a eles e a menor, informando que a sua posição seria de rigor na condução do fato e proteção integral a família.

O próximo passo do coronel foi conversar com o Ministério Público e a Polícia Civil para tomar conhecimento dos autos do processo e adotar as providências necessárias.  Em seguida, encaminhou toda documentação ao comando geral da Polícia Militar da Bahia para ser instaurado Processo administrativo contra o oficial que é aposentado e não pertence aos quadros do 17º Batalhão.

E no dia da prisão, na última quinta-feira, 22, às 05h, o coronel foi pessoalmente à residência do oficial, juntamente com sua equipe e uma equipe da Corregedoria Geral e foi efetuado o cumprimento do mandado de prisão contra o capitão reserva, e ainda determinou a escolta do capitão para Salvador, onde encontra-se custodiado.

Sobre áudios que circularam nas redes sociais, o comandante Mascarenhas também esclareceu que não é verdade que existem filmagens dos atos praticados.

O comandante Mascarenhas pede a todos que o projeto da Escola Josefina Teixeira de Azevedo, primeira escola modelo de metodologia militar implantado em Guanambi em fevereiro de 2019, seja defendido, “pois todos conhecem e sabem da importância da transformação social e educacional dele, e por um fato isolado as Instituições Escola Josefina e Polícia Militar jamais poderão ser atingidas”.

Por fim, o Cel. Mascarenhas reafirma que “adotou ‘TODAS’ as providências de maneira firme e dura por não transigir com desvios de conduta de quem quer que seja e está dando absoluto apoio e proteção à menor e à sua família”.

Por Neide Lu – Portal Fala Você Notícias

 

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Email: [email protected]
Telefones: 77 99804-6819
Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia