Rui acelera ritmo de inaugurações no interior e pré-campanha acaba intensificada

21 de novembro de 2017

As últimas semanas de 2017 serão marcadas por uma série de inaugurações das policlínicas, um dos carros-chefes do governo da Bahia na área de saúde, e dois hospitais, da Costa do Cacau, em Ilhéus, e da Chapada, em Seabra. A medida é um avanço e também um alento para as comunidades do interior do estado, sempre renegadas historicamente pelos governos de outrora. Porém não deixa de ser também um excelente mote para que o governador Rui Costa se capitalize ainda mais politicamente para as eleições de 2018, quando deve ser candidato à reeleição. Na última sexta-feira (17), Teixeira de Freitas foi a primeira cidade a receber o equipamento, com direito a show de César Menotti e Fabiano. Até o final do ano, ainda devem acontecer as inaugurações das policlínicas de Jequié, Irecê e Guanambi e dos dois hospitais. Batendo à porta de um ano eleitoral, as entregas dos projetos são um bom pontapé para que Rui consiga angariar apoios nas cidades-polo, escolhidas estrategicamente do ponto de vista microrregional para o polígono da saúde, mas também do ponto de vista político-eleitoral. São municípios de médio porte e com poder de influência sobre as demais cidades. Frente ao até então principal adversário, o prefeito de Salvador, ACM Neto, Rui tem a vantagem de percorrer o interior sob o pretexto de entregar obras e não parecer campanha eleitoral. Do ponto de vista legal, não há qualquer questionamento sobre o eventual uso político desses atos como uma prévia da popularidade. Até mesmo no uso estratégico de “mega-inaugurações” não caberá reclamação de ACM Neto, que adota o mesmo artifício quando realiza ações na capital baiana. O que chama atenção é a necessidade de Rui em negar estar em campanha. Ao recorrer a esse discurso, o governador dá munição para a oposição acusá-lo. A matemática é bem simples: é fácil entender que o atual chefe de Ondina abre certa vantagem ao percorrer o interior com as inaugurações. Se tudo for feito dentro da legislação, os adversários terão o direito de fazer barulho. Entretanto, nada mais do que isso. Faltando 40 dias para o final de 2017, chega a ser enfadonho dizer que as eleições estão cada vez mais perto. Bahia Noticias

CompartilheShare on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter

Entre em contato conosco 😊

Travessa Cincinato Fernandes 265
Centro, Guanambi - Bahia